O que é uma reserva de valor?

Como já vimos, a inflação tem o poder de desvalorizar o nosso dinheiro, de "roubar" o seu poder de compra, fazendo com que você não compre mais, com a mesma quantidade de dinheiro, o que costumava comprar anos atrás - no caso do Brasil, onde, desde a criação do plano Real, em 1994, a nossa moeda já perdeu cerca de 85% de seu poder de compra, ou seja, seus R$ 100 de hoje, equivalem a R$ 15 há 27 anos atrás, quando a moeda foi lançada.


O que é reserva de valor?


A reserva de valor pode ser considerada como, qualquer ativo que tenha a capacidade de preservar o seu valor no decorrer do tempo, ou seja, é um ativo que há 100 anos atrás era valorizado e que possível daqui a 100 anos ainda possuirá grande valor.


Para um ativo ser considerado como uma reserva de valor, ele deve atender a 4 critérios, sendo eles:



Preservar seu valor ao longo do tempo:


Como já foi dito, uma reserva de valor é algo que se manterá valioso com o passar dos anos, e um belo exemplo é o ouro, que tem se mostrado uma excelente reserva de valor.

O ouro, um metal de tom amarelado, que lembra sol, é considerado por diversas civilizações como um metal de grande preciosidade, sendo utilizado para a confecção e joias, artigos de luxo, adornos, e até mesmo como moeda.

Mas o fato é que, o ouro tem se demonstrado, no decorrer dos anos, um material de grande valor intrínseco, devido à sua escarces (que falaremos mais adiante) e pelo fato de ser considerado um material precioso por diversas civilizações.

O ouro, há 5mil anos atrás era um metal de grande valor, hoje ainda é um metal de grande valor e, provavelmente, no futuro será um metal de grande valor. O ouro consegue manter seu valor com o passar do tempo, ao contrário de outros itens, que se mostraram valiosos apenas por um breve período de tempo, como por exemplo as tulipas (retratadas no artigo "O bitcoin e o dilema das tulipas").


Ser relativamente escasso:


Digamos que você está nos anos 2000, e por algum motivo você teve acesso à este artigo sobre reserva de valor, e então decide construir uma reserva de valor para seus filhos (ou para seu pet). Você decide montar sua reserva de valor totalmente composta por pesos argentinos, a cédula corrente da argentina. Por um tempo sua reserva performou até que bem, durante a crise de 2008 ela se manteve estável, guardando seu valor. Porém, aconteceu um desastre para sua reserva, o governo argentino decidiu "criar" mais pesos argentinos, aumentando a oferta monetária da moeda e diminuindo sua escassez, e aquilo que havia em pequenas quantidades, passou a existir de forma abundante, e todo seu valor foi perdido.


Com isso, voltamos mais uma vez ao ouro. Um dos principais fatores que faz com que o ouro seja valioso, é sua escassez, pois além de possuir uma quantidade finita, o ouro é difícil de ser encontrado, necessita de um empreendimento relativamente grande para se extrair uma boa quantidade de ouro da natureza, o que faz com que pouco consigam realizar esse processo.


Atualmente, a reserva de ouro do mundo equivale à cerca de 190 mil toneladas e, segundo estudos, há apenas cerca de 50mil toneladas de ouro nas reservas subterrâneas. Ou seja, o ouro é finito e escasso, é praticamente impossível a quantidade de ouro no mundo aumentar subitamente, ao contrária das moedas, que basta uma "canetada" e serão criadas mais moedas.


Não se deteriorar com o tempo:


Então vamos lá, você acabou de ler os dois tópicos anteriores desse artigo, então resolveu, o mais depressa possível, criar um máquina do tempo e visitar seu tataravô, lá em 1600, você passa todo aprendizado desse artigo para ele, afim de que ele constitua uma reserva de valor 400 anos antes de você nascer, e assim você já nasça bilionário. Então, seu tataravô, Tião, o mais rápido possível, decide montar uma reserva de valor em açúcar, já que na época era um produto muito valioso e escasso, pois era muito difícil de se produzir açúcar.


Seu Tião, após muito trabalho, guarda em um celeiro escondido, um estoque imensurável de açúcar, fazer dele o homem mais rico da região. Antes de morrer, ele escreve um testamento destinado à você, contando a localização do celeiro. Passadas 400 anos, você pega o testamento e vai atrás do celeiro, porém quando o encontra, você fica frustrado, pois todo aquele açúcar, estocado por séculos, havia estragado ou se deteriorado com o tempo, foi-se embora sua chance de ficar bilionário. Isso porquê você esquece-se de contar ao seu Tião que uma reserva de valor não pode se deteriorar com o tempo, pois, que valor há em algo que irá estragar com o passar dos anos?


E então, mais uma vez voltamos ao ouro. Você já deve ter visto em documentários, ou mesmo em museus, artigos feitos de ouro, que foram feitos há mais de 5mil anos atrás, e encontram-se em perfeitas condições. Isto porque o ouro consegue manter suas propriedades no decorrer do tempo, assim como outros metais como prata, bronze, etc. Esses metais não se deterioram com o passar dos anos.


Possuir um histórico de aceitação:


E por fim, para um ativo ser uma boa reserva de valor, ele deve ter um histórico de aceitação, pois não adianta nada ele atender a todos os critérios anteriores e, quando você for vende-lo, não aceitarem mais ele. Um belo exemplo é o bitcoin, que consegue atender à todos os três primeiros critérios, porém falha (por enquanto) neste último. Enquanto o ouro vem sendo aceito como meio de troca há milênios, o bitcoin existe há muito pouco tempo, sendo criado apenas em 2009, e ainda, com uma grande maioria das pessoas não aceitando-o como meio de troca. Entretanto, este cenário pode mudar, porém só o tempo nos dirá se o bitcoin possuirá um longo histórico de aceitação.


Então meus amigo, "na dúvida, comprem 'ouro'" (isso não é uma recomendação de compra). Absorvam este conhecimento e, o mais rápido possível, comecem a montar uma reserva de valor, pois, como já falei, a cada dia que passa, no Brasil, seu dinheiro vale menos por causa do monstro da inflação.

5 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo